Bem-vindo: porquê este blog?

Caros Pais e E.E:
Uma Associação de Pais e Encarregados de Educação só faz sentido se quisermos participar na educação dos nossos filhos e educandos.
Espero que este blog seja mais um instrumento dessa vontade e capacidade que os Pais e E.E. da EB1 do Bairro de S. Miguel têm demonstrado ao longo de muitos anos.
De facto, surge em bom momento: quando é mais necessário.
Ao longo de 15 anos os sinais dessa participação foram muitos e a nossa escola era uma escola-modelo. Porém, nos últimos dois anos, têm-se avolumado as queixas dos Pais e E.E.: sentimento de crescente degradação na qualidade do ensino em várias salas; má organização ou mau funcionamento de actividades de enriquecimento curricular; má qualidade nas actividades de apoio à família; o folhetim da cantina que deixou de ser cantina, do ginásio que passou a ser cantina e do pavilhão instalado no meio do recreio dos miúdos que passou a ser ginásio ... Simultaneamente a participação activa dos Pais na educação dos seus filhos tem vindo a ser coartada, a Associação tem sentido maiores dificuldades em comunicar com os Pais e E.E., ou em debater, preparar e organizar essa mesma participação.
Não deixa por isso de ser curioso que este blog surja quase em simultâneo com o apelo presidencial para que os portugueses adoptem um olhar e uma atitude nova perante a escola e a crítica aos muitos que continuam a encarar as escolas como «fábricas de ensino», para as quais enviam os filhos e aí depositam por inteiro o trabalho de os formar para o futuro. A primeira grande interpelação deve ser feita aos pais: de que modo participam na educação dos vossos filhos?
É por isso bem-vindo este blog. Espero que ajude os Pais e E.E. a participarem mais e melhor, e que seja um instrumento útil para melhorarmos a educação dos nossos filhos ou educandos.
Contamos convosco.
Paiva Bento

Comentários

Pedro disse…
Parabéns pela ideia, um espaço de partilha, sugestões e comentários sobre a escola dos nossos filhos!

Fico contente por ver as obras do refeitório a andar.
Concorde-se políticamente ou não, mas foi bom ter dado a conhecer pessoalmente aos diferentes candidatos à CML, no passado dia 4 de Julho e especialmente ao Dr. António Costa, que ficou especialmente sensibilizado para a questão das crianças almoçarem num ginásio e fazerem ginástica num contentor. Bem ditas eleições que vieram mexer com a nossa escola!
Quanto às actividades extra-curriculares, são tantos os interesses instalados, que dúvido sinceramente que se consiga fazer alguma coisa.

Pedro Rebordão
Pedro disse…
"A primeira grande interpelação deve ser feita aos pais: de que modo participam na educação dos vossos filhos?"

Sem dúvida uma questão central e que eu, quer como pai, quer como professor, cada vez mais sinto!

No entanto e no caso concreto da escola 24, a grande questão que se coloca é que espaço de manobra é ou foi recentemente dado aos pais?

o CE da Eugénio dos Santos despreza-nos, considerando-nos uma "cambada de privilegiados, mimados, caprichosos e com algum poder de influência, que lhes coloca sistematicamente obstáculos de toda a natureza", considerando-nos pois "uma força de bloqueio".
Mais, a sua falta de sensibilidade para lidar com os pais da 24 revelou-se marcante.

A DREL faz igualmente ouvidos moucos da situação dos pais da 24, considerando-nos também "caprichosos", ignorando por completo as directrizes da Sra. Ministra da Educação, que tem um discurso politicamente correcto de "... fazer com que os pais se envolvam na gestão das escolas...", mas que define por despacho que as actividades extra-curriculares sejam PREFERENCIALMENTE entregues às autarquias, em vez das associações de pais.

Por último resta a autarquia, onde na antiga gestão Carmona, pela mão do vareador Sérgio Lipari e dos seus "muchachos", com conhecimento sempre do próprio Eng. Carmona Rodrigues e da sua secretária que nos recebeu e a quem foi explicado todo o processo de "expulsão dos pais da 24" se portou com um autoritarismo despropositado de eu quero, eu posso, eu mando... face aos interesses e lobby's por si alimentados (onde estão os concursos públicos,etc, etc..., quantos milhões a autarquia passou a ter que assumir... quem gere e movimenta esses milhões... quando tudo lhe saía a custo zero, com uma eficácia garantida e controlada pelos próprios pais.

A actual direcção autárquica herdou uma situação extremamente complicada, quer no plano financeiro, que a impede de poder fazer, com interesses claramente instalados e que nós pais a seu tempo tentámos denunciar,... uma situação claramente complicada... mas uma coisa é certa, sabendo que a actual direcção autárquica só tomou posse em Agosto e estando nós em Novembro, facilmente se pode constatar que na nossa escola já se fez mais nestes 3/4 meses do que nos últimos 10 anos. Veja-se o ritmo de construção com que está o refeitório, tendo ficado desde logo salvaguardada a segurança dos alunos (com alteração do estaleiro), tendo ainda ficado salvaguardado o espaço verde envolvente, com transplantes de espécies e a garantia de reposição do coberto verde.
Assim, se ganham as eleições... Mesmo não sendo da mesma côr partidária, só posso dar os parabéns.

Fica a esperança, que com a actual vereadora Rosália Vaz, os pais sejam ouvidos e envolvidos na organização das actividades extra-curriculares, para se poder responder à questão levantada:

"A primeira grande interpelação deve ser feita aos pais: de que modo participam na educação dos vossos filhos?"

Postagens mais visitadas deste blog

Escola de Pais

1 de Outubro, Dia Mundial da Música!

Actividades CAF 2018/2019